Você está em: Página Inicial > Artigos > Modalidades Olímpicas
Esporte
Publicado em 02/03/2018 Comentários

Modalidades Olímpicas

Nesta e nas próximas edições apresentaremos nesta coluna as três modalidades olímpicas relacionadas com o cavalo. O adestramento, Salto e CCE (Concurso Completo e Equitação).

Ao assistir as provas equestre, dois tópicos são relevantes a ressaltar. Primeiro, o cavalo é o único animal presente em Olimpíadas que juntamente com cavaleiro/amazona formam um conjunto único e coeso. Segundo, os esportes equestres são os únicos que o homem e a mulher podem participar numa mesma prova competindo em igualdade de condições.

O cavalo por natureza é um ser vivo, não agressivo, muito disposto a cooperar, desde que provido apenas por um tratamento gentil e firme. E no caso que seja necessário usar a força, então alguém entra no domínio que não mais corresponde a arte equestre, nem tão pouco, no círculo  em que pessoas civilizadas habitam”.  Nuno de Oliveira (1979)- Grande mestre da equitação.

A primeira modalidade e talvez a mais importante é o ADESTRAMENTO. É por onde todo cavalo de provas de qualquer modalidade começar.

O adestramento mostra a submissão do cavalo ao cavaleiro mediante exercício de grande dificuldade, beleza plástica e precisão. A leveza e a facilidade da execução dos movimentos, dá a impressão do cavalo executar os movimentos naturalmente, não se notando as ajudas invisíveis do cavaleiro. Todas as atenções são para o cavalo, que exprime a pureza e a estilização de movimentos naturais ao exibir técnica.

As provas são executadas em pista de 20X40 ou 60m ao ar livre ou pista fechada (indoor)  muito comum na Europa, distante no público 15m. A pista é cercada a uma altura de 0,30cm, com espaçamento entre as barras de  forma a impedir que os cascos dos cavalos possam passar. Os pontos por onde o cavalo tem de passar são marcados por letras.

A execução da programação das provas é chamada de reprises e devem ser executadas inteiramente de cor e todos os movimentos que elas comportam devem suceder-se na ordem indicada.

É uma modalidade essencialmente técnica, além de ser muito importante para preparar os cavalos que, após um treinamento específico do Adestramento, sigam para a preparação da modalidade desejada. Isto é, o cavalo começa nessa nova modalidade com embasamento, onde poderá andar em harmonia e com técnica ao passo, trote e a galope de uma forma cadenciada, regular e precisa. O cavaleiro poderá empregar as ajudas de uma maneira não visível. E será julgado pela postura, equilíbrio e modo de segurar as rédeas. Também executará os movimentos transição sem o cavalo oferecer resistência. Montar um cavalo sem adestramento nunca lhe dará tanta satisfação quanto o cavalo bem adestrado.

Artigo escrito por Deolir Dall’Onder para a Revista Acontece sul, ano XIV Número 146.

Artigos que você possa estar interessado:

Deixe seu Comentário: