Você está em: Página Inicial > Artigos > Equitação Lúdica
Esporte
Publicado em 05/08/2014 Comentários

Equitação Lúdica

É uma prática que não tem contra-indicação, pode ser praticado por crianças a partir dos 2 anos de idade. Confira alguns benefícios no artigo.

Equitação Lúdica

A equitação lúdica nada mais é do que a prática de atividades de interação realizadas com crianças junto aos cavalos.

A prática é direcionada aos pequenos com idade entre 2 a 8 anos, pois nessa faixa etária é que o cérebro está em pleno desenvolvimento. As atividades consistem em alimentar e cuidar do cavalo, montá-lo e brincar com ele, utilizando jogos e brinquedos educativos.

Equitação Lúdica

- Ao montar na andadura passo por 30 minutos, são gerados aproximadamente 1800 estímulos cerebrais, que fazem com que a criança automaticamente se adapte aos movimentos realizados pelo cavalo, auxiliando no desenvolvimento motor.

- Permite que adquira noção de esquerda, direita, frente, trás, parar e andar, bem como de espaço, em cima e embaixo.

- Aprimora a concentração e disciplina para guiar o animal com segurança e intensidade corretas.

- Auxilia na identificação corporal, a partir do momento em que a criança começa a associar e identificar as partes do corpo do animal com as do seu próprio corpo.

- Caráter, autoconfiança e autoestima também se beneficiam da técnica, principalmente pelo fato da criança estar no comando de um animal maior e mais forte do que ela, mas que depende da mesma para guiá-lo, criando uma relação honesta e exercitando a boa índole.

- Na prática de alimentar, encilhar e escovar o cavalo educa-se quanto à higiene pessoal, hábitos alimentares saudáveis e vestuário.

- A atividade geralmente praticada ao ar livre, mantém a criança em contato com a natureza, auxiliando na sua compreensão de proteção ao meio ambiente e respeito pelos diversos animais.

Antigamente a equitação lúdica era direcionada a crianças consideradas hiperativas, ansiosas, ou que apresentavam quadros de baixa coordenação motora, pouco equilíbrio, desempenho educacional baixo ou postura lombar incorreta. Hoje em dia é indicada para todas as crianças, como praticar um esporte, que pode ser iniciado na infância.

Equitação Lúdica

A equitação lúdica está conquistando seu espaço como auxilio educacional, principalmente por trazer inúmeros benefícios e nenhuma contra-indicação.

Segue abaixo o capítulo do livro Criando Meninas que fala sobre a importância do convívio de meninas com os cavalos. O livro foi escrito pela psicóloga e terapeuta familiar Gisela Preuschoff.

Meninas e Cavalos – uma relação íntima

Desde os primeiros anos escolares, meninos e meninas se sentem igualmente atraídos por cavalos e outros animais. Porem na pré-adolescência, começa em muitas meninas uma verdadeira cavalomania.

Fabricantes de brinquedos criaram numerosas variações que satisfazem as meninas provisoriamente. Com esses brinquedos elas podem, em nível simbólico, agir com cavalos e expressar no jogo tudo o que as emociona, dá medo ou mexe com as suas mentes. Entre os seis e treze anos de idade, muitas vezes, minha filha brincava junto com uma amiga por dez horas, ou até mais, com figuras de cavalos, interrompendo o jogo somente para comer. Em outros jogos de intensidade parecida, ela mesma assumia o papel de um cavalo.?A longo prazo, porém, o que vale são cavalos de verdade.

Embora o hipismo de ponta seja dominado sobretudo por homens, nos clubes comuns de equitação normal e equitação artística, encontramos uma grande maioria de meninas e mulheres.

De onde vem a grande forca de atração que os cavalos tem sobre as nossas filhas??Os psiquiatras de crianças e de adolescentes consideram o cavalo extremamente adequado para simbolizar os desejos e medos das meninas.?Sejam quais forem os motivos, muitas meninas amam os cavalos, e o contato com esses animais faz bem a elas.

Quem aprende com sucesso a lidar com um cavalo ganhará autoconfiança, porque um cavalo é sempre mais forte do que o ser humano, mas se deixa, mesmo assim, conduzir e dirigir por ele. Na análise dos psiquiatras, como parceiro, o cavalo não tem muitas exigências e é pouco problemático. Com ele as meninas experimentam e se questionam: o que combina comigo? O que eu quero ser ? O cavalo delas demonstra-lhes que compromissos são possíveis sem perder a dignidade e que adaptação não significa submissão.

As características que, a primeira vista, parecem contraditórias – grandeza, força, velocidade de um lado, submissão e obediência do outro – estão reunidas neste amigo forte, encorajando,assim, a jovem amazona a tentar também juntar aparentes oposições.?

As meninas, quando em cima de um cavalo, vivenciam que atitudes comportamentais como ser simpática e delicada e, por outro lado, impor-se e exercer poder são possíveis e compatíveis. Cavalos aumentam a forca de vontade e a necessidade de se impor das meninas, porque elas tem que dominar o cavalo e, ao mesmo tempo, respeitar regras.

Lidar com cavalos melhora também a auto percepção corporal e estimula a coordenação e equilíbrio. O cavalo parece adequado para transmitir às meninas, sob muitos aspectos, o passo que elas precisam para entrar na vida de mulheres adultas.

Cavalgando e cuidando desse animal simbólico, elas vivenciam a sensação de estarem protegidas, mas também as de autonomia e poder. Em poucas palavras: se puder tornar possível que sua filha lide com cavalos, você fará algo muito proveitoso para ela.

Artigos que você possa estar interessado:

Deixe seu Comentário: